Página Inicial / Análise / Análise Final Fantasy XV

Análise Final Fantasy XV

Final Fantasy XV foi lançado em 29 de Novembro para Xbox One e Playstation 4 depois de 10 anos de espera. Este título iria ser chamado de Final Fantasy Versus XIII e fazia parte da série Fabula Nova Crystallis: Final Fantasy. O jogo seria exclusivo para PS3 na época de seu anúncio, porém, com o passar dos anos e o sumiço do título, muitos achavam que ele estivesse cancelado. Foi durante a E3 de 2013 que ressurge o nosso famoso Final Fantasy Versus XIII, porém, agora rebatizado como Final Fantasy XV e deixando de ser exclusivo do console da Sony.

Bem, e cá estamos, 10 anos depois de seu anúncio, muita coisa mudou em 10 anos, eu mesmo, na época do anúncio estava no meu segundo ano da faculdade, hoje, ainda não me formei, brincadeiras a parte, hoje já trabalho, muitos de vocês também presenciaram muitas mudanças nestes 10 anos, e Final Fantasy XV, como se sai? Será que valeu a pena esperar todo esse tempo por este jogo? Bem, aqui você irá descobrir tudo isso!

Uma Fantasia Para Ser Vivida com Amigos

A história do jogo pode parecer simples e bem superficial de início, mas ai que você se engana, vou só entrar no foco inicial da história, o resto descubram jogando. Em um continente em que há décadas existe guerra entre o reino de Lucis e o Império de Niflheim, um jovem príncipe, Noctis, tem de encarar suas responsabilidades e viajar com seus amigos da Guarda Real para a cidade de Altissia, onde irá se casar com Lunafreya, uma amiga de infância.

Porém o casamento é somente uma fachada para que um acordo político seja feito entre Lucis e Niflheim para que haja um cessar fogo, já que Niflheim está domingando todos os reinos. E assim Noctis e seus amigos saem em viagem de Lucis para Altissia. Não entrarei em mais detalhes, mas saibam que algumas coisas não irão sair como o planejado…

Para quem quiser se aprofundar na história, existe um anime e um filme que ajudam a enriquecer o universo do jogo. O Anime Brotherhood mostra como Noctis conheceu os seus companheiros de aventura antes do jogo ter início, quem quiser assisti-lo pode ver pelo YouTube de forma gratuita. E também tem o filme em CG, Kingsglaive, que é vendido de forma separada.

Bem, como não falar dos companheiros de Noctis durante a aventura. O príncipe é acompanhado pelos seus amigos Gladiolus, Prompto e Ignis. Cada um deles tendo características distintas e muita bem aproveitadas durante o jogo. Gladiolus é o músculo da equipe e o nosso tanker, usa e abusa de espadas grandes e pesadas e é o responsável pela equipe. Prompto é o nosso fanfarrão, ele é divertido, sempre faz piadas, alegre e o fotografo profissional do grupo e que irá registrar vários momentos alegres da aventura. Utiliza armas de fogo para atacar os inimigos.

Ignis é o típico nerd do grupo, a mente por trás do grupo em que analisa cada situação e faz estratégias em batalhas. Usa e abusa de adagas durante o combate, e já ia me esquecendo, ele é um ótimo cozinheiro. Por fim, temos Noctis, o príncipe, podendo usar qualquer arma durante a aventura e sendo o único personagem controlável durante a aventura. Noctis é folgado e um pouco temperamental, porém evolui muito de acordo com a trama.

A história de Final Fantasy XV é muito boa e mostra a evolução dos nossos companheiros durante a aventura, sendo uma verdadeira história entre amizade, amor e que flui de maneira eficiente na trama. Você vai acabar se apegando a todos os 4 personagens principais, pois em todos os momentos eles se mostram se importar e muito com cada um deles.

Jogabilidade

Final Fantasy XV é um JRPG de mundo aberto, ou como posso dizer, quase isso. Ué, mas porquê quase isso? Sim, ele possui um mundo aberto com várias tarefas a fazer, porém a partir de um certo capítulo o jogo se torna linear, focando somente na história. Porém, caso não tenha feito certas missões no jogo, pode voltar para a área de mundo aberto.

Por falar em missões, além da principal, temos várias missões secundárias, desde missões a lá The Witcher 3 em que caçamos monstros que estão atrapalhando certos locais até missões em que temos que pegar certo item para um personagem. Você irá aproveitar bastante o seu jogo com essas missões, que apesar de muitas serem simples, elas divertem. Dica: Faça as missões secundárias para ganhar Gil(Dinheiro do jogo).

Falando um pouco do sistema de combate do jogo, Final Fantasy XV abandonou o sistema por turnos para utilizar um sistema de Action RPG. Quando o jogo foi anunciado, não gostei, porém, analisando hoje com o jogo em mãos vejo que este sistema foi a melhor escolha para o jogo. O combate é muito fluída e há diversas opções durante o combate, desde fazer ataques normais, ataques especiais de teletransporte que consomem MP, Magias, Summons, etc. Para exemplificar o combate caso estejam em dúvida, pensem no estilo de combate da série Kingdom Hearts.

Como disse anteriormente, somente Noctis é controlável no jogo, os outros personagens apenas recebem comandos durante o combate para executar ações especiais e que Noctis pode participar delas também, caso aperte o botão no tempo certo. Apesar dos outros personagens não serem controláveis, você deve sempre manter o olho no HP deles, para usar uma poção caso estejam com HP baixo, ou então “ajudá-los” durante o combate quando seu HP cai para 0. A inteligência artifial deles é muito boa e também temos ataques coordenados entre os companheiros de party.

O jogo, como disse, é voltado ao Action RPG, porém a Square Enix, pensando nos fãs antigos da série, trouxe também um sistema de combate chamado de Estratégico, com batalhas mais estratégias do que o sistema original, porém esse sistema não é muito bem executado, sendo recomendado utilizar o sistema original do jogo, que é o voltado para a Ação.

As magias ditas anteriormente podem ser coletadas no mundo do jogo, sendo do tipo Elétrico, Fogo e Gelo, e quanto maior q quantidade de magias coletadas, uma magia mais forte pode ser produzida, inclusive, pode-se misturar os elementos.

Uma das coisas que faz parte de qualquer Final Fantasy são os “Summons”, ou Invocações, que sempre foram marca registrada da série, porém, em Final Fantasy XV temos poucas invocações e elas aparecem se cumpridas certas condições na batalha, como, por exemplo, a batalha ser muito longa, estar em status de perigo(pouco HP), etc. Achei isso totalmente desnecessário e muito aleatório, a Square Enix poderia ter trabalhado uma melhor forma para fazer as invocações, porém quando elas aparecem, mostram o seu poder avassalador em campo.

Em Final Fantasy XV a Experiência que ganhamos nas batalhas, missões, não são de imediato aplicadas a nossos personagens. Ué, como assim? Simples, Se você é um personagem de nível 5 e faz 3 missões, ganhando em cada uma, 300, 250 e 150 de experiência, essas experiências serão guardadas até que você descanse no jogo. Enquanto você não descansar em um ponto de acampamento ou em algum trailer de alguma cidade, seu personagem não irá evoluir e você ficará com a experiência guardada até que você descanse.

Achei isso interessante, já que cada personagem possui uma habilidade específica, Noctis é um pescador nata, Ignis é cozinheiro, Gladiolus possui a habilidade de sobrevivente e Prompto é um fotográfo. Todas essas habilidades podem evoluir conforme a aventura e de acordo com a utilização delas. Por exemplo, Noctis, quanto mais pesca, mais evolui. Gladiolus evolui com os acampamentos, Prompto quanto mais fotos ele tira, melhor ele fica.

Ignis, como um bom cozinheiro, quanto mais comida ele faz, mais sua habilidade evolui. Além disso, a comida que ele faz pode gerar bônus extras para os personagens durante determinado tempo, assim como as comidas que você come nos restaurantes. Caso coma uma comida diferente, Ignis a colocará em seu repertório. Muito legal isso!

A Skill Tree no jogo, chamada de Ascensão, possui muitas habilidades, quando digo muitas, é que são muitas mesmo, diria que tem mais de 40 tranquilamente. Por um lado é bom, pois temos uma alta variedade de habilidades que podemos evoluir, mas por outro, é ruim, pois chega a confundir. Existem diversos grupos de habilidades que vão desde e cada habilidade comprada mostra qual personagem pode usufruir dela. Para evoluir aqui necessitamos de PA (Pontos de Atributo) que podem ser adquiridos durante as missões, realizando certas tarefas no combate, etc.

Para viajar pelo mapa do jogo, contamos com o carro Regalia, que irá ser também mais um de nossos companheiros nesta aventura. Nele podemos nós mesmo dirigir ou pedir para o Ignis dirigir e assim aproveitarmos a paisagem do jogo. Enquanto está dentro do carro e se locomovendo, é possível escutar a trilha sonora de Final Fantasy anteriores, o que é bem legal e divertido. Ah, e não se esqueça de reabastecer a gasolina do Regalia, caso contrário terá que rebocar o carro!

Por fim, e não menos importante, os Chocobos estão de volta, caso não queira ficar andando de carro pelo mundo, você tem a opção de usar o adorável bichinho. Além disso ele também evolui com o tempo, pode ser personalizado e ainda dá uma mão nas batalhas.

Gráficos e Trilha Sonora

Os gráficos de Final Fantasy XV estão excepcionais, tudo no jogo é muito bem trabalhado e detalhado. Desde pequenas coisas nos cenários até coisas que são bem importantes. Tudo no jogo foi feito com muito esmero. Os monstros que fazem parte do mundo de Final Fantasy XV também são um show a parte, possuindo muitos detalhes.

O mundo do jogo é muito bonito e os cenários são uma beleza a parte, inclusive, algumas vezes colocava o Ignis para dirigir o nosso carro e ficava só curtindo um som e vendo a paisagem, que era linda!

O que falar da trilha sonora do jogo? Bem, como todo Final Fantasy que se preze, logo na tela de início já temos uma música épica. O que dizer então do prólogo do jogo em que toca a música Stand By Me do Florence + The Machine enquanto Noctis e seus amigos empurram o carro Regalia. As músicas são um ponto alto de toda a série, e neste jogo não ficou devendo em nada para os jogos anteriores da série.

E lembra aquele seu amigo que disse que não gostava de jogar Final Fantasy pois o jogo possui muito texto e ele não entendia inglês? Pois bem, o problema desse seu amigo acabou, a Square Enix colocou legendas em nosso idioma no jogo e você ainda pode escolher o áudio entre inglês ou o original japonês. Avise aquele seu amigo que ele DEVE jogar Final Fantasy XV!

Conclusão

Apesar de Final fantasy XV ter tido diversos problemas no andar de seu desenvolvimento, ele é um excelente Final Fantasy e que superou todas as minhas expectativas. A jogabilidade, gráficos, trilha sonora, e até a história me prenderam bem, e posso dizer que, assim como no início do jogo diz que este Final Fantasy é para os veteranos da série e novatos, eu posso dizer a mesma coisa. Um Final Fantasy que é espetacular, e independente de você já conhecer ou não a franquia, dê uma chance ao jogo!

Final Fantasy XV foi lançado em 29 de Novembro para Xbox One e Playstation 4 depois de 10 anos de espera. Este título iria ser chamado de Final Fantasy Versus XIII e fazia parte da série Fabula Nova Crystallis: Final Fantasy. O jogo seria exclusivo para PS3 na época de seu anúncio, porém, com o passar dos anos e o sumiço do título, muitos achavam que ele estivesse cancelado. Foi durante a E3 de 2013 que ressurge o nosso famoso Final Fantasy Versus XIII, porém, agora rebatizado como Final Fantasy XV e deixando de ser exclusivo do console da Sony.…

Notas

Jogabilidade - 9.5
História - 8.5
Gráficos - 9.5
Trilha Sonora - 9.5
Diversão - 9

9.2

Ótimo

Final Fantasy XV foi lançado em 29 de Novembro para Xbox One e Playstation 4.

User Rating: 4.55 ( 1 votes)