Página Inicial / Análise / Análise Nintendo Switch

Análise Nintendo Switch

O Nintendo Switch chegou, e nós da equipe PinGames já estamos com o novo videogame da Nintendo faz 5 semanas e finalmente podemos fazer nossa análise sobre o novo hardware da Nintendo e o que você, leitor, pode esperar dele.

O Nintendo Switch!

O Nintendo Switch deu as caras no mundo dos games em 03 de Março de 2017 e sua missão era substituir o Nintendo Wii U. O nosso console chegou uma semana depois com Zelda: Breath of the Wild e Super Bomberman R, que pra mim, são os dois títulos obrigatórios do console.

A caixa do console é pequena, diria que metade da caixa do Xbox One ou PS4, e logo que abre a caixa temos a visão do módulo principal do Switch, que seria sua tela e dos dois Joy-Cons.

Ainda dentro da caixa, temos o Dock, o Joy-Con Grip, que serve para colocar os Joy Cons nele quando o Switch está sendo usado no Modo TV e servindo de um controle convencional. Além disso tudo temos também os Joy-Con Strap, que é usado para prender o Joy-Con na Mão.

A tela do Nintendo Switch é touchscreen, com botões de volume e o Power. Na parte de de baixo dele temos os alto falantes usando no modo portátil e também o cartão SD, que fica escondido atras da alavanca que é usada para deixar o Switch de pé. O console vem com 32 GB de memória, podendo ser expandido com qualquer MicroSD.

Na parte de cima temos entradas de áudio no formato Jack padrão. Além, disso, como muitos rumores falaram, o Switch usará cartuchos, mas não aqueles cartuchos da época do NES, SNES e N64 e sim cartuchos menores que os de Nintendo 3DS.

Todo o conjunto do Nintendo Switch é bem construído e funciona muito bem. Mostra que a Nintendo teve um cuidado muito especial com o console, já que ele tem um design de produto premium por assim dizer.

O Conceito de Híbrido

A Nintendo anunciou o Switch como um console de mesa que você poderia levar para qualquer lugar e jogar instantaneamente logo quando você o tira do dock. Sim, o conceito funciona da mesma forma mostrada no vídeo de apresentação do console.

Colocando o Switch no Dock, que tem apenas uma entrada de cabo de energia, entrada de cabo HDMI e portas USB, podemos jogar imediatamente na TV. Assim que tiramos o console do Dock, na mesma hora a imagem já está sendo mostrada no modo portátil do Switch.

O conceito realmente funciona e mostra que posso jogar Zelda na minha TV e caso alguém precise utilizar a TV para assistir algum programa, eu simplesmente tiro o Switch do Dock e já estou continuando minha aventura no modo portátil. Eu estou usando o Switch direto em minhas viagens.

Alguns jogos também podem ser jogados em 2 pessoas mesmo fora da televisão como o caso de Super Bomberman R e 1 2 Switch.

A Nintendo realmente acertou com o console, tudo o que prometeram, entregaram. Eu até gostaria de um Xbox Switch ou um Playstation Switch, quem sabe no futuro!?

A Lineup Inicial

Compramos o console com dois jogos físicos: The Legend of Zelda: Breath of the Wild e Super Bomberman R. A biblioteca de jogos físico no lançamento não foi tão grande, além destes dois temos 1 2 Switch, Skylanders: Imaginators e Just Dance 2017.

Dos títulos digitais, o lançamento foi um pouco maior, contando com I Am Setsuna, RPG feito pela Square Enix e que saiu para PS4 e PC ano passado, inclusive, temos a análise do jogo no site, clique aqui e veja. No Japão este jogo saiu em mídia física, importei essa versão de lá, mas ainda não chegou, e o jogo conta com legendas em inglês, logo não terei problemas.

Além de I Am Setsuna, temos Snipperclips, Shovel Knight: Treasure Trove, Shovel Knight: Specter of Torment (somente a campanha do Specter Torment) e Fast RMX.

Atualmente já temos outros jogos para ele, como a coleção de jogos do Neo Geo, como The King of Figthers 94, 98, Metal Slug 3, entre outros.

A Lineup inicial do console teria sido bem tímida, se não fosse por Zelda: Breath of The Wild, que é um jogo sensacional e, na minha opinião, o melhor jogo de todos os tempos, sim, Ocarina ficou pra trás, mas sobre ele falo em sua Análise, que iremos trazer ao longo da semana ou na próxima semana.

Super Bomberman R também é um bom título de lançamento, depois de Zelda, acho que ele é o próximo que deve sere comprado pelos consumidores do Nintendo Switch, pois o jogo é muito divertido jogando sozinho ou no multiplayer, como disse para Zelda, não devo me alongar nele pois teremos uma análise em breve.

Outro jogo digital que testei foi FAST RMX, jogo na pegada de F-Zero, bem divertido e bonito por sinal, espere que ele vai aparecer mais por aqui.

A lineup de jogos apesar de tímida, é bem forte devido a Zelda, que também está disponível para Wii U. No próximo mês já teremos Mario Kart 8 Deluxe, um port com muitas coisas a mais que a versão de Wii U e que manterá o momento de Switch.

Sobre os futuros lançamentos, tem bastante coisa anunciada e a Nintendo disse que outros jogos de Third Party serão anunciados, já que o kit de desenvolvimento demorou pra ser distribuído para as empresas. Vamos aguardar e confiar na palavra da Nintendo.

Interface de Usuário e eShop

Quem comprou o Wii U na época de lançamento, como eu, deve ter sofrido demais com relação à Interface de Usuário, tudo era muito lento, travado e para fazer certas coisas era complicado demais, mas no Nintendo Switch isso mudou, e para MUITO melhor.

A Interface de Usuário do Nintendo Switch é muito rápida e bem minimalista, o que é muito bom, em poucos segundos você já está com o console ligado já podendo acessar várias áreas da Interface, tudo de forma prática e rápida, diferente do Wii U.

A Interface é tão crua que aplicativos para vídeos como YouTube, Netflix, ou até mesmo um browser, o Nintendo Switch não possui, porém, a Nintendo já disse que em breve esses aplicativos serão lançados para o console, portanto, dependendo de quando você estiver lendo este artigo, este paragrafo não será mais verdadeiro.

A Interface é rápida para tudo, inclusive temos um botão de tirar screenshot que funciona de maneira perfeita. Posso dizer que a Nintendo acertou com a Interface de Usuário, pois, apesar de simples ela é bem rápida e intuitiva.

Uma das coisas que me incomodou, ou eu sou muito burro, mas não encontrei uma forma de desligar o Switch quando estou jogando no modo TV, no menu só encontro a opção de Sleep Mode. Quando quero desligar por completo tenho que apertar o botão Power no Switch para que apareça um menu com opções de desligar, sleep mode, etc. Acho que isso deve ser implementado em uma futura atualização, já que o menu para desligar se encontra pronto. Caso alguém saiba como desligar sem fazer isso, pode postar nos comentários!

Outra coisa que a Nintendo andou para trás, foi com a parte de Adicionar Amigos. No Switch temos várias opções para adicionar amigos, desde usando os aplicativos da Nintendo como Miitomo, Fire Emblem Heroes e Super Mario Run e assim importando os amigos, como também via Friend Codes. Sim. eles estão de volta! A Nintendo deveria ter um sistema melhor, pois ninguém merece ficar decorando vários números para adicionar amigos. Felizmente, a Nintendo disse que poderemos adicionar amigos de outras formas futuramente, vamos aguardar.

Uma função interessante que o console possui, é a atualização de software via Rede Local. Exemplo, um amigo seu tem a versão 1.1 de Zelda, enquanto você possui a 1.0. Neste caso você não precisaria acessar a internet para baixar, pode fazer isso localmente através do seu amigo. Função bem interessante!

Outra coisa que não dá para entender no console da Nintendo é ele não possuir as famosas conquistas/troféus. Pra mim isso não faz absolutamente a mínima diferença, mas para alguns jogadores isso é mais motivação para jogar e completar os jogos, a Nintendo bem que poderia colocar um sistema desses. Alguns até pode falar que o Sistema de Missões da Nintendo é tipo um sistema de Conquistas, mas aquilo é muito mal feito e só vai funcionar para os jogos da Nintendo…

Já o eShop, na minha opinião, precisa ser reformulado, já que mesmo não tendo tantas opções, possui só os jogos lançados, próximos lançamentos e só. Não consegui encontrar onde fica a aba de DLC do Season Pass do Zelda até agora! E tive a impressão que o eShop funciona em uma página de Web e não como um aplicativo, percebi isso quando dava erro na minha internet ao acessar o eShop. Acho que a Nintendo vai reformular essa área quando o serviço por assinatura para o online chegar, vamos aguardar.

Os Controles

O que falar dos controles do Nintendo Switch, bem, os Joy-Cons que acompanham o console são realmente pequenos, porém, são bem confortáveis. Eu mesmo tenho a mão grande e fiquei preocupado se seria um problema, mas até agora jogando Zelda: BoW, Super Bomberman R, Fasr RMX, isso não me atrapalhou em nenhum momento.

Uma das coisas legais dos Joy-Cons, é que ele pode servir de segundo controle para alguns jogos, como Bomberman e jogar com somente um Joy-Con na horizontal não é ruim como parecia em alguns vídeos. Todos que jogaram quando mostrei, aprovaram e não tiveram problemas.

Jogando Zelda: Breath of the Wild com os Joy-Cons também não é ruim, no modo portátil ele é bem confortável. Quando joguei, resolvi usar os Joy-Cons sem o Grip, deixando as mãos soltas, e achei esse modo bem mais confortável do que usando o Grip. Mas isso é questão de opinião, muita gente vai achar melhor jogar com os Joy-Cons presos no Grip.

Resolvi comprar também um Pro Controller, pois gosto de controles convencionais e não me arrependi nenhum pouco, apesar do preço caro devido as tecnologias que o controle possui, como HD Rumble, Leitor de NFC, etc. O controle é muito bonito e tem a pegada do controle do Xbox One, o que pra mim é excelente, visto que prefiro ele ao do PS4. Uma das melhores coisas desse controle é que a bateria dura 40 horas, até agora só tive que carregar uma única vez. Caso tenham a oportunidade e dinheiro, comprem o Pro Controller, pois não vão se arrepender, mas caso não o comprem, não irão ter a experiência prejudicada também, já que os Joy-Cons dão conta do recado.

Falando em funcionalidades do controle, temos a novidade do HD Rumble, que a Nintendo explicou bem e deu bastante foco na apresentação do Nintendo Switch. Com ele você pode sentir quantas pedras de gelo tem em um copo, ou até mesmo sentir um líquido passando pelo controle. Porém, não comprei o 1 2 Switch ainda, logo não pude testar de forma satisfatória esta função.

Algumas pessoas estavam reclamando que alguns Joy-Con Esquerdo estavam dando problema de interferência e que perdia a sincronização com o Switch, porém, podem ficar tranquilos, que a Nintendo já resolveu este problema e quem for comprar o console daqui para frente não terá este problema. O meu mesmo nunca deu nenhum problema, ainda bem!

Poder!?

Bem, uma das coisas que o pessoal gosta de comentar é sobre o poderio gráfico do novo console da Nintendo, como sabemos até agora, o Nintendo Switch é equipado com o chip da Nvidia, o Tegra.

A sua CPU é equipada com 4 Núcleos ARM Cortex A57 com seu clock no valor de 1020Mhz. Já a sua GPU, caso for confirmada que é o Tegra X1 (como muitos estão dizendo) ,porém até agora, sem nenhuma confirmação, tem 256 CUDA Cores.

O poder da GPU do Switch, trabalhando com os famosos GigaFlops, e com o Tegra X1 rodando com seu clock no máximo (1GHz) seria de 512 GigaFlops, ou 0,512 Teraflops. Lembrando que o cálculo de Gigaflops entre a AMD e a Nvidia é diferente, e normalmente, a Nvidia tem uma eficiência maior no cálculo de Flops de 1,3x~1,4x.

Exemplificando, o Nvidia Tegra X1 com seus 0,512 Gigaflops, se formos comparar com as placas gráficas da AMD seria de 0,512 x 1,3 dando um total de 0,666.

O Nintendo Switch, corre a GPU em três frequências diferentes, duas para quando ele está no modo portátil e outra para quando ele está no modo “Docked”, plugado para ser jogado na TV.

Quando está no modo portátil ele pode usar duas frequências: 307.2MHz ou 384Mhz, isso irá depender do quanto as produtoras irão precisar em seus jogos. Já quando está no Dock a frequência da GPU sobe para 768Mhz, o que sobra sua potência.

Pelo tamanho do Nintendo Switch, ele é um console poderoso, faz muito bem o que tem que fazer. Claramente, o foco dele não é competir com gráficos com o Xbox One e PS4, caso este fosse o proposito, ele não teria o formato atual e nem seria híbrido!

Para os que querem comparar o poder gráfico do Switch com o Xbox One e PS4, posso dizer que o Switch esta no intervalo de 2x-3x mais fraco que o Xbox One e 3x-4x mais fraco que o PS4.

Na minha opinião, o poder do Switch é muito bom para o que ele foi desenhado, ser um console híbrido. E, considerando os jogos atuais, o Switch pode receber uns 80%-90% dos jogos multiplataformas, tudo vai depender de quanto ele vai vender, caso ele for bem sucedido, pode ter certeza que terá vários jogos multiplataforma rodando nele, mesmo que em resolução menor do que no Xbox One ou PS4, o que pra mim não faria diferença, já que poderia jogar meu jogo onde eu quisesse.

Conclusão

O Nintendo Switch tem um conceito muito bom e tudo que a Nintendo prometeu ela cumpriu. É um conceito novo no mercado e depois de mais de um mês com o hibrido da Nintendo, eu comecei a me perguntar se não seria uma boa termos um Xbox Switch ou Playstation Switch, o que cairia muito bem.

Agora é aguardar e ver como o console irá se comportar nos próximos meses, em que teremos Mario Kart 8 Deluxe, Splatoon 2 e ARMS de exclusivos, além de jogos third-party que tenho interesse.

Na minha opinião, é o melhor hardware da Nintendo desde o Game Cube, e mesmo sendo mais fracos que os concorrentes, o que é normal tendo em vista o tamanho do Switch, ele surpreende e muito com seus jogos. Só Zelda: Breath of the Wild já vale a compra do Switch, mesmo este jogo sendo lançado também para o Wii U.

O Nintendo Switch chegou, e nós da equipe PinGames já estamos com o novo videogame da Nintendo faz 5 semanas e finalmente podemos fazer nossa análise sobre o novo hardware da Nintendo e o que você, leitor, pode esperar dele. O Nintendo Switch! O Nintendo Switch deu as caras no mundo dos games em 03 de Março de 2017 e sua missão era substituir o Nintendo Wii U. O nosso console chegou uma semana depois com Zelda: Breath of the Wild e Super Bomberman R, que pra mim, são os dois títulos obrigatórios do console. A caixa do console é…

Notas

Hardware - 8
Portabilidade - 9.5
Acabamento do Hardware - 9
Lineup Inicial de Jogos - 8

8.6

Ótimo

Nintendo Switch foi lançado em 03 de Março de 2017.

User Rating: Be the first one !